BLCKDMNDS Entrevista : Stefhany (Absoluta)

Ela ganhou o mainstream nacional em 2009 com seu webhit Cross Fox e desde então virou o guilty pleasure de milhares de brasileiros, seu novo single “Menino Sexy” em uma semana já teve mais de 900 mil views no Youtube. É com grande prazer que o BLCKDMNDS traz mais uma entrevista para você leitor, e hoje com ela… Stefhany, nossa sempre Absoluta.

Continue Reading

Pinturas surrealistas repletas de referências

Adrian Borda, romeno, começou a pintar aos 12 anos. Vai para a Escola de Arte Superior de Targu Mures, e depois continua a se especializar em Iasi, na Universidade George Enescu, Escola de Arte e Design. Fez diversas exposições individuais e de grupo na Romênia, em Targu-Mures, Iasi, Reghin eEindhoven, na Holanda. Sua obra está também em coleções particulares em todo o mundo desde que começou a vender no eBay. Sua pinturas a óleo, com um toque erótico, com pin ups futuristas, vão desde o clássico ao surreal.

Continue Reading

VHS

Essa é a mais nova sessão do BLCKDMNDS onde indicaremos filmes para vocês, nossos leitores, o VHS será realizado por mim, LNUS e pelo RPHL, alternaremos semanas de dicas cinematográficas desde blockbuster ao mais distante cinema europeu cult. Resolvi nessa semana de estréia falar sobre o cinema suéco, um tanto quanto desconhecido da grande maioria, mas incrivelmente encantador. É claro que ele possuiu uma narrativa diferente da que estamos habituados, afinal de contas somos herdeiros e acostumados com filmes hollywoodianos e são poucos os que realmente gostam de explorar a sétima arte além de seu nicho de conforto. Apresentarei a vocês dois belos filmes de diferentes temporalidades, um setentista e um recente, ambos premiados. E então? Vamos conhecer um pouco mais do cinema suéco?

Continue Reading

Pop Never Die

Eu tenho uma teoria de que skulls estão mais em alta do que já estiveram em muitos anos. Vez ou outra se encontra algum artista que é intimo da coisa. A verdade é que as caveiras nunca deixaram de estar na moda (pelo menos na moda underground/alternativa). Orticanoodles é o artista que cria essas pinturas incríveis que remetem a pop art. As imagens são todas criadas em papel com tinta, spray e stencil.

Continue Reading

Soundtrack: Sucker Punch

Poderia fazer uma resenha numerando todos os pontos altos do filme Sucker Punch que está em cartaz nos cinemas do mundo todo, mas vou me restringir á sua trilha sonora. Dirigido por Zack Snyder, o longa traz uma atmosfera obscura e perturbadora e sua trilha sonora não podia seguir outra linha. A introdução do filme começa com uma espetacular versão de “Sweet Dream” do grupo britânico Eurythmics cantado pela protagonista Emily browning. A atriz empresta sua voz para mais duas canções  já  conhecidas, “Where Is My Mind?” do grupo Pixies (que já ganhou um cover na voz delicada de James Blunt), e “Asleep” do The Smiths. O álbum conta ainda com faixas de Emiliana Torrini, Bjork, um mash-up incrível do Queen com o rapper Armageddon, e outras tantas faixas que merecem a sua atenção. Em resumo, o uso das músicas é tratado como um elemento importante, e serve para pontuar muito bem o drama vivido pelas personagens, as cenas de batalha são um caso à parte, com um ar de vídeo clipe, e muitas vezes similar a jogos de vídeo-game é difícil não se envolver e ariscar cantar algumas frases durante as quase duas horas de filme.

 

Emily Browning – Asleep Emily Browning – Sweet Dreams Yoav feat Emily Browning – Where Is My Mind? Bjork – army of me

Deep in The City

Nesse editorial para a Hercules Magazine, o fotógrafo Mariano Vivanco traz toda a luxúria e desejos proibidos que podemos encontrar na vida noturna, com o título Deep in The City, Mariano traz personalidades do mundo GLS como Amanda Lepore, Lady Fag e Bo Ackerson.A produção ficou por conta de Nicola formichetti. E vale o aviso, o editorial não foi feito para menores de 18 anos.

Continue Reading

Vanessa Contenay-Quinones e o estilo cinquentinha

Realmente o resgate de sons antigos é uma aposta para o mercado fonográfico, quando você ouve Vanessa Contenay-Quinones você tem a sensação de estar ouvindo algo que remete a Françoise Hardy ou Sylvie Vartan, musas da música francesa. Vanessa é uma garota francesa meio peruana que foi criada nas Ilhas Canárias e acabou morando em Paris e na Inglaterra, depois de toda essa trajetória acabou ficando amiga do cantor Lou Reed, com quem regravou a música Sunday Morning. Com um estilo pin up cinquentinha e uma voz sexy ela aposta num pop retrô de boas melodias e letras bem elaboradas, bom pra ouvir pra criar uma atmosfera sensual.


Vanessa nació en Francia pero es mitad peruana, se crío en las Islas Canarias los primeros años de su vida, volvió a París para empaparse de cultura y actualmente reside en Londres. Tantos cambios han hecho que Vanessa juegue con muchos géneros. a los 16 años que abandono la escuela y que ella consiguió un contrato musical sacando un primer disco, decidió dejar París y viajar por Inglaterra, vivio el Madchester. Formo Espiritu alrededor de los 90′s mostrando un lado experimental electrónico jugando con su origen latino y mezclando samples de ritmos latinos hasta el hip hop (para entonces morena…). Paso por Brighton pero decidió establecerse en Londres, es en el camino que empieza a conocer a los músicos que forman the O’s, la banda que la hara soporte para un proyecto de ideas compartidas y de muchas influencias. Conoce a Lou Reed y re-graban juntos Sunday Morning, aparece como invitada especial de Scott Walker en su album Drift. Aparece en un compilado tributo para Ennio Morricone, es sin dudas Vanessa una figura que se mueve y sabe demostrarlo, como para no perder de vista su figura.

Via [The Music non-stop]