A África urbana e contemporânea da Okan Benin

okan0

okan1

okan2
Fotos Paulo Peixoto

Você deve ter lido no BLCKDMNDS aqui, aqui e aqui e percebido que existe uma parcela de artistas e jornalistas que somam esforços para desestigmatizar a imagem de uma África pós-colonial miserável e repleta de esteriótipos que rondam o senso comum. A Okan Benin é mais um desses exemplos, que nasce primeiramente com a proposta de styling, quando Tania Sidokpohou, uma das proprietárias fundadoras da marca resolveu abrir o baú de sua família com vestes típicas de Benin, com o intuito de dar um novo significado aos trajes. Benin, por sua vez, é uma das regiões mais significativas na história da arte e produção artística do continente, com um traço forte e marcante pautado nas pinturas parietais e em esculturas de marfim, que também acabam por refletir na indumentária – carregada de cores vibrantes, variedade de formas geométricas e motivos que remetem a religião e credos locais.

benin2Divulgação SP.Ecoera

Em abriu de 2012, Ligia Meneghel, uma das sócias proprietárias, propôs um projeto para o Ministério da Cultura para pesquisa e formação em arte têxtil tradicional africana. Com apoio do Minc passou 2 meses no Senegal aprendendo técnicas de estamparia e garimpando tecidos e adornos que hoje completam o acervo da marca.

benin3

Produzidas atualmente no Brasil, as roupas possuem modelagem e corte atual com tecidos tradicionais africanos. O objetivo é popularizar as estampas africanas em roupas fáceis – ser étnico sem obrigatoriamente ser folclórico e divulgar a estética africana através da moda. Em 2013 a marca participou do III SP ECOERA, um evento dedicado a promover e divulgar marcas e projetos sustentáveis, onde a OKAN mostrou seus tecidos africanos tingidos artesanalmente com peças tradicionais diretamente de Benin com um toque contemporâneo e urbano. A marca se destaca pela originalidade, mantendo o respeito pela tradição e inovando na forma de seu uso, traz ainda um vasto universo de cores, padronagens e estampas que encantam visualmente. Em tempos de fast-fashion a Okan nasce como uma excelente alternativa e timidamente conquista seu espaço dentro da moda brasileira, promovendo o resgate dessa, que também é, parte de nossa cultura.


benin4

51113-okan-sp-ecoera-08-400x600

benin5

Da pra ver o desfile da marca no SP.Ecoera no vídeo abaixo, dá o play e aproveita pra conferir os outros participantes do projeto que também são incríveis! Moda sustentável ecológica e culturalmente, vida longa à Okan!

Para saber mais, acesse:

Facebook
Loja On-line

Share Button
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LNUS

Felipe Pedroso, é historiador, curador, pós-graduado em História, Arte e Cultura e especialista em Museografia e Patrimônio Cultural, dentre seus trabalhos, foi colunista web da Revista Trip e TPM e atualmente coordena o núcleo cultural do maior museu histórico a céu aberto do Brasil.

Comments on Facebook