A AIDS é uma assassina em massa

World AIDS Day 2009: Hitler

“A AIDS é uma assassina em massa”. É esta a mensagem de uma campanha de prevenção do HIV na Alemanha. Apesar da causa nobre, o vídeo causou bastante polémica no país. Não pelo conteúdo sexual, mas pelo facto do protagonista ser  o líder Nazi Adolf  Hitler.
As autoridades de saúde alemãs desaprovaram a campanha, bem como o representante da comunidade judaica, Stephan Kramer. “Hitler vende. A terapia de choque é a forma popular de atrair as atenções. E de facto, conseguiram. Mas os danos colaterais existem. É um insulto para as vítimas da era Nazi, entre eles homossexuais e lésbicas que foram enviados aos milhares para os campos de concentração”. A campanha foi encomendada pela organização humanitária alemã “Regenbogen” a uma agência de publicidade em Hamburgo chamada Das Commitee. Os criativos explicam as razões da polémica opção: “Queriamos dar ao vírus uma cara e essa cara não pode ser bonita. E é por isso que escolhemos Adolf  Hitler, Estaline e Saddam Hussein”.
Várias organizações que apoiam seropositivos sublinharam que a campanha poderá levar a que a opinião pública identifique quem sofre de sida com Hitler e os restantes ditadores, reforçando preconceitos já existentes.

Sadam Hussein


Image Hosted by ImageShack.us

Joseph Stalin


Adolf Hitler

Share Button
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comments on Facebook