BLCKDMNDS Especial: Oscar Part. I

Dentro de alguns dias acontecerá mais uma cerimônia de uma das maiores premiações do cinema mundial (na minha opinião perde pra Cannes, Sundance e afins). Todo mundo quer ver a Natalie Portman no vertido vermelho usando um prada ou algo do tipo. Outros vão preferir o James Franco apresentando a cerimônia vestindo uma peça de alfaiateria da Louis Vuitton que agora tem o Bono de garoto propaga, mas ok, vamos ao que interessa. O BLCKDMNDS irá criticar analisar e comentar cada indicidado em cada categoria do Oscar no decorrer dessa semana.

Começamos a semana com uma das categorias mais importantes da noite, Melhor Filme. Os indicados nessa categoria são:

O Discurso do Rei

O filme não é nenhuma grande produção hollywoodana e por isso não tem toda a ostentação visual de filmes ocmo Chicago, Bejamin Button ou Titanic. Sua identidade visual é bem simples assim como suas trama com alguns diálogos interessantes. Os irmãos Weinstein, produtores do longa, não ganham uma estatueta desde Chicago e perderam feio ano passado com Nine.
A Rede Social
O filme não retrata geração alguma e nem é algo como o Cidadão Kane, não é o melhor filme do Fincher, não é o melhor do ano, mas não deixa de ser bom. A Rede Social é um filme moderno, dinâmico e instigante porém a antipatia de David Fincher está colhendo seus frutos.
Bravura Indômita
Um dos melhores filmes dos Coen até agora, e um dos melhores na disputa de melhor filme. Mereceu todas 10 indicações que recebeu, conta com atuações excelentes, e se não fosse Cisne Negro, tera toda a minha torcida pela vitória. O filme proporciona um retorno aos filmes produzidos nas décadas de 50 e 60os quais abarcavam o drama, a comédia e a ação em uma única aura.
Cisne Negro
Provavelmente o favorito de Deus e do mundo. Um Aronofsky por excelência. Nessa tentativa da AMPAS parecer inteligente, acertaram em cheio ao indicá-lo a diretor, mas deixá-lo fora de roteiro, mixagem de som, atriz coadjuvante, dentre outras coisas é um sinal de que não estavam tão preparados assim.
O Vencedor
Engana-se quem acha que é um filme de luta tradicional, ou mais uma daquelas ladainhas de superação. É um drama familiar tendo o boxe como pano de fundo. Bem tradicional, pouca coisa além de seu elenco chama atenção ao decorrer do longa. Recebeu indicações demais com potencial de menos.
A Origem
Seu lançamento fora da temporada de disputa no ano passado, o fato de ser um blockbuster, o fato de ter um roteiro extremamente diferente e que dividiu um tanto as opiniões afastou o filme da briga. Paciência, ele continua sendo um dos melhores do ano.
127 Horas
Outro que está entre os preferidos de todo mundo juntamente com A Rede Social e Cisne Negro. O filme tem um roteiro extremamente elaborado e vem para provar que Danny Boyle é um diretor para nunca se perder de vista.
Minhas Mães e Meu Pai
É a comédia cool independente da vez. Muito atrás de obras como Pequena Miss Sunshine e Encontros e Desencontros, masem alguns momentos melhor que Juno. Tem um elenco excelente e um roteiro interessantesinho.
Toy Story 3
Daqui a algum tempo a Pixar vai ser a única concorrente na categoria de animação. Não está dando pro competir com ela ultimamente. O fim da trilogia dos brinquedos é o seu melhor momento, extremamente tocante e bem sacado.
O Inverno da Alma
Este é aquele  amigo  socialista que quer mudar a cabeça de todo mundo. Um olhar seco e frio no que há de pior na sociedade norteamericana, em uma trama pesada de uma adolescente que precisa sustentar sua casa. Baixo orçamento, alternativo, inteligente, o filme enfia o dedo na ferida.
Por hoje é só. Amanhã tem Roteiro Original, Roteiro Adaptado e Animação.
Share Button
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

RPHL

Raphael Maia – 26 anos, recifense, designer gráfico e apaixonado por música, cinema e artes visuais.

Comments on Facebook