MIXTAPE BLCKDMNDS 4 anos PARTE II por Thiago Loretto

4b

Pra celebrar mais um ano de vida do BLCKDMNDS, um projeto do qual nossa equipe se dedica tanto e com tanta paixão, nada melhor do que uma comemoração dupla, uma mixtape mais do que especial – um presente do querido Thiago Loretto, dj sensação das festas mais quentes e das pistas mais espertas de Uberlândia – que também é leitor de longa data aqui do blog e gentilmente nos presenteou com uma seleção incrível que sintetiza muito bem nossos quatro anos de existência! Então aperta o play, arrasta o sofá e vem com a gente, porque a festa não pode acabar.

It’s June & BLCKDMNDS is 4 Mixtape by Thiago Loreto

MIXTAPE Intro

Untitled-1

Hoje, dia 06 (seis) de junho, o BLCKDMNDS completa 04 (quatro) anos de vida. E para celebrar esse lindo e saudosista dia de hoje preparamos uma mixtape que viaja no tempo e celebra a boa música.
Muito da moderna música popular, do folk, do rock e de qualquer outro gênero musical que tenha ou venha a surgir tem suas raízes ligadas à música negra americana (com influência do blues, do jazz e da música negra africana) e ao crescimento da música gospel nos anos 1920 do século passado. A base afro-americana da música popular utilizou elementos vindos da música européia e indígena. Os Estados Unidos tiveram também influência das tradições musicais e da produção musical na Ucrânia, Irlanda, Escócia, Polônia, América latina e nas comunidades judaicas. Para celebrar essa miscigenação de culturas nós preparamos um mixtape cheio de música diretamente influenciada ou influenciadora.
Intro serve como uma porta de entrada para o entendimento de onde vem a música de hoje e traz grandes nomes musicais de sempre. Marvin Gaye, Amy Winehouse, Daiana Ross, Frank Ocean, Kelis, Ray LaMontagne, Aretha Franklin e Solange são apenas alguns dos nomes que compõe essa delícia de mixtape capaz de embalar momentos a sós, a dois ou uma celebração inteira! Time to celebrate!

Intro by Raphael Maia on Mixcloud

MIXTAPE CLAXX

CLAXX COVER
Chegou a hora de celebrar os anos 90 e o de melhor que ele nos ofereceu no mundo da música! Party e nostalgia é a proposta dessa mixtape que vem abençoada de tanta coisa boa. Suede, Pulp, No Doubt, Björk, Massive Attack, Madonna, Radiohead, Garbage e mais um monte de gente dividindo uma hora inteira de musica nostálgica e que nunca sai de moda. Coisa que a gente não pode dizer sobre as ponchetes.

CLAXX by Raphael Maia on Mixcloud

As coloridas ilustrações de retratos de músicos por Tuna Bora

18-tuna-bora-2-640x631

Tuna Bora é uma ilustradora freelance natural de Istambul, e atualmente vive em Los Angeles, onde já teve trabalhos em animação, games, comercial e exposições em galerias. Nessa série de ilustrações, a artista cria retratos coloridos de músicos do cenário Indie/Pop, como Daft Punk, Björk, Blood Orange, St. Vincent, Lorde, Jack White, Julian Casablancas, Santogold e muitos outros.

9-santogold

8-tuna-bora-bjork

7-woodkid

Continue Reading

Mixtape 1.32.33 PARTYSINDAHOUSE

Comp 1_00003_905
1.32.33 é uma mixtape feita com muita house music se encontrando com outros gêneros; o que promete transportar quem se propor a ouvir para um estado de espírito onde sentir a música é o que importa. PARTYSINDAHOUSE é a proposta dessa mixtape que, não importa hora nem local, sempre irá ser o momento de se festejar. Com nomes consagrados como os Chemical Brothers, Four Tet, Nicolas Jaar, Bonobo e Moby, a track list também trás novos nomes como Jagwar Ma, Flume, Atoms for Peace, Blood Orange, Mapei, Gold Panda e mais um monte de gente. São 24 músicas em 1:32:33.

1.32.32 by Raphael Maia on Mixcloud

O hip hop cidadão do mundo de Akua Naru

akua_naru_1_1443

Ela nasceu em Connecticut, nos EUA, em uma família que veio de Gana, na África. Cresceu, viajou para África do Sul, deu umas bandas pela China e agora vive na Alemanha. Akua Naru, a menina de 35 anos, parece usar todas essas influências culturais em seu hip hop. Além disso, a moça não hesita em apreciar bons influenciadores como Fela Kuti e Lauryn Hill, desde os anos 90. Do mestre africano, tirou a criatividade para misturar instrumentos e a liberdade para brincar com ritmos. Da musa do R&B mundial, tem um pouco da voz, sensualidade e capacidade de encantar.

Dá pra enxergar nitidamente o jazz em suas músicas, como por exemplo, na canção Poetry: How Does It Feel Now?, com saxofone e baixo muito presentes. Em Take a Ride ela vai além: tem violino, violoncelo, um DJ, além dos habituais instrumentos de sopro, bateria e baixo, acompanhados por uma guitarrinha. É fácil conferir esse trabalho em seu segundo disco, o ao vivo “Live & Aflame Sessions” (2012).

Para este trabalho contou com mais oito músicos competentíssimos e com a mesma levada de pensamento dela. O resultado é deslumbrante, apenas. Dá pra reconhecer as raízes citadas sem muito esforço. Basta apreciar as canções.

O começo de tudo

“The Journey Aflaime”, seu primeiro trabalho lançado em 2011, 18 faixas permeiam a mistureba criativa de Akua. Em “Poetry: How Does It Feel”, por exemplo, uma pegada mais leve casa com uma voz doce, doce. Não a conhece ainda? Sem se preocupar: logo ela vai chegar pertinho de você de alguma forma. Basta conferir a lista de shows agendados pelo mundo em seu site oficial. Enquanto isso dá pra conferir e se apaixonar por ela em seus vídeos publicados no Youtube. Não dá pra negar: é um novo hip hop, para ouvidos sofisticados de amantes – e não amantes também.

Rico – A promessa da música eletrônica brasileira

rico_pool

Nem parece brasileiro – essa é uma reação unânime pra quem ouve Rico pela primeira vez, talvez seja a nossa síndrome de vira-lata falando mais alto ou apenas a falta de uma referência sólida na produção nacional de música eletrônica. A verdade é que não temos uma tradição na música eletrônica, apesar de já termos revelado grandes nomes como Renato Ratier, Marky, Andy e mais recentemente Boss in Drama e Zegon.

O jovem produtor mineiro, Rico, chega pra virar esse jogo e desponta como uma promessa da nova safra de artistas dispostos a arriscar no campo da House. Envolvido com a música desde muito cedo, começou a produzir aos dezessete anos e tem na bagagem referências que vão de Julio Bashmore, Machinedrum à George Fitzgerald, muita coisa brasileira e principalmente a famosa house dos anos 90′. Sua música é elegante, envolvente, rica em referências, sofisticada e muito bem elaborada. Então dá o play e vem ouvir essa delícia com a gente!

Mixtape Verano III por Bê Alencastro

veranoIII

O Verão já começou faz algum tempo, o calor deu uma trégua e até o horário especial que o acompanha aqui na terra tupiniquim já acabou, mas a verdade é que o verão é um estado de espírito e para celebrá-lo o nosso querido Bê Alencastro fez uma mixtape especialíssima para a já famosa seleção Verano, que chega na sua terceira edição, com músicas escolhidas a dedo. Então pega seu drink, se joga na piscina, na praia, arrasta o sofá, chama os amigos e vem curtir esse groove com a gente.

Mixtape Verano III by Bê Alencastro on Mixcloud