Conheça o som intimista de Tristan Prettyman

Foi cantando em pequenos clubes há 10 anos atrás que a cantora californiana Tristan Prettyman começou sua incursão no mundo da musica. Durante uma de suas apresentações, Tristan foi convidada pelo cineasta Taylor Steele a fazer parte da trilha sonora de seu filme Shelter, um documentário sobre surf, que foi lançado no ano de 2001. A partir daí sua carreira começou a deslanchar e em 2002 e 2003 lança os EPs 4 track Demo e The Love EP, com sua agenda ficando cada vez mais cheia e seus singles ganhando espaço nas rádios, surge o convite de compor musicas para Lenny Kravitz e Jason Mraz, o qual manteve um relacionamento até 2011. Durante os anos que seguiram ela lançou mais quatro álbuns, incluindo Cedar + Gold lançado em outubro desse ano e atual material de trabalho.

O mood calmo e intimista marca seus trabalhos e Cedar + Gold composto depois de seu rompimento com Mraz, exprime toda dor e decepção que só um término de relacionamento pode proporcionar, em “Glass Jar” ela conta a proposta de casamento durante uma visita a praia, mas o que era para ser uma narrativa feliz torna-se uma guerra de egos e a necessidade de deixar as dores para trás. Entre tantas letras falando sobre olhar para si e tentar continuar a vida, somos presenteados com a última faixa do álbum, intitulado “Never Say Never” a letra é um dedo na ferida e expõe toda a angústia de ser deixada sozinha, depois de tantas promessas feitas e torna-se mais dolorosa ao ser finalizada com um depoimento que propõe abrandar o sofrimento e tentar ver o lado positivo. Como uma luz no fim do túnel a bônus track “The Rebound” é a contradição do álbum e conta as possibilidades da solteirice, animada e bem safadinha torna-se um hino para todos que superaram uma separação. Se você procura por letras cheias de rancor disfarçadas com arranjos otimistas não deixe que conferir essa dica.



Share Button
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comments on Facebook