O Design Moderno

Historicismo:

Em meados do século XVIII surgiu a Revolução Industrial e com ela um posibilidade de materiais que poderiam ser utilizados em na produção do design. O ‘Arts & Crafts‘ (movimento artístico comandado por Willian Morris) veio para negar tudo que a Revolução Industrial vinha trazendo.  Optando por manter as características dos trabalhos produzidos sem o auxilio das máquinas.

Durante quatro anos Kelmscott Press de William Morris publicou as obras mais importantes de toda a história do design gráfico e de produto. Morris provou que existia uma mercado para os trabalhos de design gráfico e foi pioneiro na separação do design da produção e da arte.

Com as mudanças na forma de produção durante a Revolução Indústrial, cada vez mais se fez necessário que houvesse alguém responsável pela concepção dos objetos industriais. Essa figura seria conhecida como o designer e, mais tarde, designer de produto.

A diferenciação de trabalho de design entre o reponsável pelo projeto na indústria e o artesão, com uma tradição antiga, se torna evidente. Essa mudança de paradigma na produção foi tão contrastante que, até hoje, há polêmica em se considerar um artesão um tipo de designer.

Design moderno: No início do século XX houve uma sério de trabalhos experimentais de artistas que influenciaram bastante na filosofia do design gráfico moderno. Toda essa experimentalidade podia ser testada na Bauhaus.

A Bauhaus foi uma escola de design, artes plásticas e arquitetura de vanguarda que funcionou entre1919 e 1933 na Alemanha, sendo a primeira escola de design do mundo.

Foi fundada por Walter Gropius em abril de 1919, a partir da reunião da Escola do Grão-Duque para Artes Plásticas . A maior parte dos trabalhos feitos pelos alunos nas aulas-oficina foi vendida durante a Segunda Guerra Mundial. A intenção primária era fazer da Bauhaus uma escola combinada de arquitetura, artesanato, e uma academia de artes, e isso acabou sendo a base de muitos conflitos internos e externos que se passaram ali.

Hochschule für Gestaltung Ulm (Escola Superior da Forma de Ulm – escola privada) foi fundada na Alemanha em 1952 por Inge Aicher-Scholl, Otl AicherMax Bill.  Durou até 1968 e é considerada a mais significativa tentativa de se restabelecer uma ligação com a tradição do design alemão. Foi sucessora da Bauhaus por seus métodos de ensino, disciplinas lecionadas, ideais políticos e por também acreditar que o design tinha um importante papel social a desempenhar.

Tipógrafos dessas duas escolas, como Herbert Bayer, László Moholy-Nagy, e El Lissitzky, são considerados os pais do design gráfico moderno.

A emergente economia nos Estados Unidos pós-Segunda Guerra abriu as portas para o design, principalmente através da publicidade e da embalagem. A imigração da  Bauhaus para Chicago em 1937 trouxe um minimalismo produzido em massa para o país, espalhando o design e a arquitetura moderna no país.

O modelo de ensino da Ulm é exportado pelos seus alunos, como Medardo Chiaponi e Gui Bonsiepe. No Brasil, a Escola de ULM influenciou a ESDI (Escola Superior de Desenho Industrial), fundada em 1963.

Share Button
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

RPHL

Raphael Maia – 26 anos, recifense, designer gráfico e apaixonado por música, cinema e artes visuais.

Comments on Facebook