O hip-hop indo além: a gênese de Mykki Blanco

Ja mostramos aqui os limites e conceitos que o queerism tem quebrado no mundo do hip-hop. Nesses ultimos meses, outro artista tem causado um furor ao leva-lo nao somente a música, mas a poesia, as artes performáticas e a cena underground de NYC: Mykki Blanco, o alter ego drag queen de Michael David Quattlebaum Jr.

“Eu tinha um projeto de rock industrial e até certa idade me considerava algo como punk. Quando subi ao palco travestido, e vi que as pessoas se interessaram mais ainda pela performance, eu pensei onde mais você vê travestis com poesia em forma de rap e um som tão duro como o industrial? E’ isso, vou foder com as pessoas'”. Iggy Pop, Anais Nin, Fiona Apple, Marilyn Manson: suas influências são vastas, e sua inspiração para fugir para NY veio do Vincent Gallo onde, após mandar uma carta ao seu ídolo falando do seu sonho de fugir de casa, recebeu um “não venha pra cá, seu idiota” como resposta. Mas ele foi mesmo assim, travestido e espancado, garantir o seu lugar no showbiz, pois para ele a musica é apenas um meio para algo maior.


Fundamentos para pensar assim ele tem de sobra: hoje ele abre shows como das THEESatisfaction e Grimes, mas já foi desistente de escolas de artes e design, fazia vídeos para seu projeto Mykki Blanco and The Mutant Angels, foi ator infantil, escreve poesia e tem um livro lançado por uma conceituada galeria de NY que já o levou ate uma exposição na Suécia. A linha não mais tao divisível entre a eletrônica e o hip-hop se reflete na multifacetagem com que Mykki Blanco constrói sua arte: do industrial ao trap, do dance ao rap, suas letras vem de autoria própria e trazem como pauta a conquista da territoriedade gay, mas a música fica por conta de produtores independentes, trazendo uma camada de novidade e pluralidade a cada single que ouvimos. E falando em singles, seu jeito nada usual de lançar os vídeos antes da música, nos traz obras incríveis e divertidas como o clipe para Wavvy, dirigida pelo fotografo de moda Francesco Carrozzini, e o recente Haze.Boogie.Life, música que estará na mixtape Cosmic Angel Mixtape: The Illuminatti Prince/ss, com lançamento previsto para amanhã!

Share Button
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

EDRD

Eduardo Pininga – 25 anos, pesquisa música e estuda jornalismo.

Comments on Facebook