O sexismo degradante e o fetichismo opressivo por Nobuyoshi Araki

nobu5

Em 1992, o fotógrafo japonês i apresentou uma série de imagens fortes, chocantes intermitentemente em uma galeria na Áustria. Nessa sua série, o fotógrafo passou 40 anos a captura de mulheres em vários estados. Às vezes, são mergulhadas em tinta, em outras, elas são postas nuas em mobiliário doméstico. Às vezes, amarradas com cordas, parcialmente cobertas por vestimentas tradicionais, penduradas desconcertantemente no teto ou ajoelhadas no chão. As modelos são sempre consensuais, bem selecionadas pelo artista. Quando sua obra foi exposta, houveram diversas discussões feministas a respeito do objetivo de sua obra, causando uma grande polêmica e julgando a obra original na forma mas não propriamente nos conceitos. [+18]

nobu7

nobu9

nobu3

nobu

nobu4

nobu8

nobu6

nobu1

nobu2

Nobuyoshi Araki é um fotográfo bastante consagrado, tendo publicado mais de 350 livros e considerado um dos artistas mais produtivos vivos ou mortos no Japão e ao redor do mundo, ganhador de diversos prêmios e também já trabalhou com grandes artistas como a Björk, em seu albúm Telegram, e Lady Gaga, para a revista Vogue Hommes.

Share Button
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

GLHRM

Guilherme Farina, 21 anos de idade, estudante de P&P.

Comments on Facebook