A poesia incisiva de Gabriel N. Andreolli

arriba _5

Se você chegou a esse post deve estar questionando a abordagem da leitura aqui no BLCKDMNDS, mas não seria a poesia um tipo específico de arte? Uma alquimia de palavras, que juntas tem o poder de transformar e transforma-se, em despertar sensações e sentimentos – pois esse é o mesmo princípio que cabe a prática artística.

O autor aqui abordado é a síntese dessa premissa, um verdadeiro alquimista, é daqueles sujeitos hiperativos com talentos diversos: escritor, poeta, cineasta, roteirista e o que mais lhe der na telha, Gabriel N. Andreolli começou a escrever aos treze anos, foi estudante de Direito e conseguiu uma bolsa de pesquisa em Direitos Humanos na University of Notre Dame de Chicago, insatisfeito com a faculdade, deixou o Direito e mudou-se para Buenos Aires para estudar cinema, de lá produz uma arte fervescente, tal qual a cena portenha que lhe abriga. Nas palavras do autor:

Meu trabalho é ficção, baseado em fatos reais. Meus contos relatam um jovem melancólico e sonhador que tem que lidar todos os dias com a memória e a saudade, o encantamento com a arte, com a existência, com uma rotina de noites embriagadas e a busca incessante por inspiração.

Inspiração essa que não lhe falta, Gabriel também mantém o projeto Averso com seu amigo Gustavo Paes, criador do projeto que reúne poesia, devaneios e manifestações artísticas e através da instantaneidade do facebook, consegue atingir um número significativo de leitores. Reunindo textos de sua autoria e também de outros artistas como: Mariana Alonso, Felipe Tomazini e do próprio Gustavo.

palavras

Sobre Universo Paralelo de Palavras e Tripas

Fácil é escrever sobre algo banal, difícil mesmo é escrever sobre algo ou alguém a quem se admira. Talvez por esse motivo relutei e prolonguei por quase um ano essa árdua tarefa, descrever “Universo paralelo de palavras e tripas”, do jovem autor Gabriel N. Andreolli. Quando recebi o livro em minha casa e devorei-o em uma única noite, correu por mim um misto de sensações, resultando num liquidificador emocional, daqueles que mexe e remexe suas memórias, fazendo emergir suas mais dolorosas e saborosas lembranças, um agridoce de sentimentos.

Sorri, chorei e me excitei a ler cada jogo de palavras que ardiam minhas entranhas. Ardor, aliás, é um dos reflexos da cultura latina mais marcantes na obra do autor, um delicioso hibridismo de drama e tesão. O livro cumpre o papel que sugere em seu título, um universo paralelo de palavras e tripas, que transcende o leitor fazendo-o remeter ao seus mais íntimos sonhos, medos e angústias, é impossível não se identificar com pelo menos uma de suas poesias.
Incisivo porque como numa terapia de acupuntura a cada palavra lida consegue uma reação de um sentimento despertado. Um Santiago Nazarian as avessas, se esse tem deslumbre sobre o obscuro e a morte, Gabriel, é justamente o oposto, tem fascínio pela vida e mais do que isso, pela vida vivida.

Gabriel N. Andreolli é um nome que não deve ser esquecido entre tantas promessas efêmeras dessa nova safra de poetas e escritores emergentes. Facilmente não será.

arriba _7

Se interessou? O livro pode ser comprado por meio de sua página oficial na internet, por um preço honesto e simbólico.

Para saber mais do artista, acesse

Página Oficial
Facebook

Share Button

A vanguarda na música do DESAMPA

desampa

Quem diz que não tem coisa boa sendo feita no Brasil? Tem coisa boa sim! E não é só isso, é coisa boa, fina e interessante. Cantor e compositor baseado em São Paulo, Desampa produz um som futurista com misturas de soul e possui um trabalho caracterizado como escuro e fantasmagórico, gravou recentemente o EP sucessor do bem recebido “Hue” em parceria com produtor eletrônico iMC. O registro retrata relacionamentos, mitos e buscas, que soam como uma caminhada noturna pela cidade de Nova Iorque. Uma nova fase futurista para os dois músicos, com beats mais complexos e vocais bem trabalhados.

Da Assessoria

Share Button

O provocativo mundo rosa de Prue Stent

press01

press1

press2

Fotógrafa australiana, Prue Stent tem se destacado com sua arte fotográfica transgressora e emergente, preocupada com temas em torno das relações entre feminilidade e natureza, procura relacionar essa sincronia entre corpo e o meio ambiente. Sua série Pink explora a beleza feminina usando elementos de cor para levantar questões sobre o padrão de beleza da sociedade; seios, nádegas e lábios são expostos com tinta rosa para ilustrar esses padrões definidos de feminilidade. Suas imagens são vivas e cheio de movimento e questionam a forma como vemos a figura feminina, relacionando-a à fantasias, fábulas e delicadeza.

press3
Continue Reading

Share Button

A arte em gifs animados de Bill Domonkos

gif10

gif9

gif8

Arte em gif não é nenhuma novidade, a gente sabe disso, mas quem não adora, não é mesmo?! E fica difícil não tornar público um trabalho tão expressivo como esse, gifs animados fascinantes que usam de fotografias de filmes vintage, uma verdadeira colisão e recombinação de ideias, um experimento que combina alteração, edição e remontagem usando a tecnologia digital na obra do artista americano de São Francisco Bill Domonkos.

gid7
Continue Reading

Share Button

Cultura pop e noventismo no inverno 2015 da Bastos

B0

B2

B3

Se você ainda não conhece a marca de moda masculina Bastos, então você está completamente por fora do que vem acontecendo de mais fresco e autêntico na moda brasileira emergente. Centrada no streetwear e no lifestyle contemporâneo, a coleção de Inverno 2015, Blood Pop, traz referências noventistas, brinca com cores e formas que remetem ao consumo da cultura pop e a estética esportiva.

Como já habitual, a marca usa de forma harmônica as texturas visuais e brinca com o contraste cromático, o que torna as peças dessa coleção um tanto quanto impactantes.
Continue Reading

Share Button

O mundo encantado de Ginette Lapalme

gine12

Um trabalho delicado, lúdico e cheio de personalidade, é assim que eu poderia descrever o trabalho da artista canadense Ginette Lepalme. Pouco se sabe sobre ela e isso é algo que torna sua arte ainda mais incrível. Torneado de um clima misterioso – transmite uma certa emoção, que encanta e seduz seu espectador. Existe hoje um grande hype em cima dos trabalhos manuais, fruto de um movimento inverso das grandes produções industriais, que procura resgatar as práticas artesanais e por conseguinte valorizar uma economia sustentável e local. Lapalme se insere nesse cenário, que busca por meio de sua arte, representar um misto de pop art com referências do folk e da psicodelia e até mesmo do folclore indígena norte-americano. Atual, moderno e irreverente!

gine1

gine2
Continue Reading

Share Button

Overmixed Mixtape por Thiago Loreto

11051624_10206754236077419_2122358088_n

Yay, já faz algum tempo desde a última mixtape, mas não poderia ser diferente, retornamos com um convidado pra lá de especial, Thiago Loreto, que retorna com uma mixtape fantástica, num mood delicinha. Então arrasta a mobília da sala, pega o seu drink, dá o play e dance como se a vida fosse uma só. Festeje e comemore, porque essa seleção de música que vai de Alt-j a Kanye Wst está deslumbrante e impactante! Vem com a gente.

Overmixed Mixtape

Share Button