Razões para assistir A Árvore

A árvore, uma produção francesa/australiana já dividiu opiniões do público e também da crítica especializada, entretanto o filme possui bastante pontos favoráveis que merecem ser levados em consideração. Baseado no livro Our Father Who Art in the Tree, de Judy Pascoe e dirigido por Julie Bertucelli: o drama relata a sensível e instigante história de uma família que vive em meio ao nada na Austrália. De início um ar trágico ao filme mostra a morte prematura do pai de família, e a trama decorre em como seus filhos e sua esposa reagem com a dor da perda, Simone sua filha de 8 anos acredita que seu pai passa a viver numa árvore, a grande figueira em frente a sua casa e é a partir daí que o filme ganha vida.

A árvore foi o filme de encerramento do Festival de Cannes 2010 e provocou muito barulho, amor e ódio, o que deve se destacar é a atuação da pequena atriz Morgana Davies, que tem uma atuação fabulosa e consegue carregar o filme quase que sozinha, além de sua sintonia em cena com a sempre charmosa Charlotte Gainsbourg. A fotografia do filme é belíssima e os cenários são encantadores, o que torna um dos pontos fortes do filme, além da trilha que é super coerente e singela. Portanto se você leu críticas negativas sobre esse filme tire as suas próprias conclusões assistindo sem pretensões. A árvore é um filme sensível e delicado, cheio de poemas lúdicos, que apenas nos mostra um modo simples de observar determinada situação.

Share Button
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LNUS

Felipe Pedroso, é historiador, curador, pós-graduado em História, Arte e Cultura e especialista em Museografia e Patrimônio Cultural, dentre seus trabalhos, foi colunista web da Revista Trip e TPM e atualmente coordena o núcleo cultural do maior museu histórico a céu aberto do Brasil.

Comments on Facebook