Seis novas apostas musicais que você precisa conhecer

girlpower

Houve um tempo em que a internet era uma ferramenta mais precisa na difusão de artistas emergentes, há quem sugira que a bloghouse, responsável por catapultar uma centena de novos nomes na música esteja em seus últimos suspiros, em crise ou não, ano a ano aparecem outras centenas de novos nomes tentando um lugar ao sol no avassalador e disputado mercado musical. Nós ainda acreditamos nesse potencial da web 2.0 e em todo caso, listamos seis novas apostas musicais cheias de GIRL POWER para vocês.

Kehlani
kehlani

Natural de Oakland, a jovem Kehlani aponta no cenário do hip hop/ r&b underground como um grande nome para 2015 e se der sorte, para os anos seguintes. Seu álbum ‘You Should Be Here’ já é destaque em blogs especializados pela rede como um dos melhores álbuns do ano até agora.

A revista Billboard não poupou elogios, sua turnê de estréia já está praticamente esgotada e ninguém menos do que Rick Rubin já a adotou como queridinha do momento.

Tkay Maidza
Tkay

Nascida no Zimbábue e naturalizada na Austrália, Takudzwa Victoria Rosa Maidza, conhecida pelo nome de Tkay Maidza tem sido comparada com M.I.A. e Azealia Banks, mas as comparações ficam apenas no fato da garota ser rapper com traços multi-étnicos. Sua música é puro apelo pop, prova disso é que Tkay já performou o hit Fancy juntamente com Charli XcX. A cantora já se apresentou no SXSW 2014, juntamente com outros rappers do mundo todo, incluindo o rapper paulistano Rashid. U-Huh tem tudo pra ser o hit das duas da manhã nas pistas mais descoladas da noite, alguém duvida?


Lion Babe
lionbabe

É, faz algum tempinho que o duo Lion Babe, sob o comando da cantora Jillian Hervey, apareceu lá em 2012 com a deliciosa Treat Me Like Fire, depois disso um longo hiato, singles avulsos e uma parceria com Childish Gambino que colocou o projeto nos radares das principais publicações musicais.

Com o balanço do seu soul-funk, o duo é um dos lançamentos mais aguardados do ano, que também promete uma parceria com os meninos do Disclosure, para a faixa Hourglass, do seu também aguardado novo álbum. Aposta forte!

Moko
moko

Com influências de Alma II Soul, Sade, Massive Attack, Portishead e Anita Baker, a jovem cantora britânica Diane Nadia Adu-Gyamfi, conhecida pelo apelido de Moko, produz um som nostálgico que te levará diretamente para os anos noventa da eletrônica soulful. Com um visual forte e imponente, Moko, que foi cantora de igrejas na sua infância e adolescência, mistura elementos eletrônicos com soul e r&b, Your Love, seu single de estréia ficou entre as cinco músicas mais ouvidas na parada britânica de 2014. Será que emplaca em 2015?

NAO
NAO
Ela recebeu elogios de ninguém mais, ninguém menos do que Chet Faker, Jacques Greene e Disclosure, excursionou em turnê européia com o Little Dragon, trabalhou com o irmão do produtor misterioso Jai Paul, o AK. Paul em seu EP debut e também promete colaboração com o duo Disclosure para esse ano. Com cortes experimentais modernos, misturando-o com a alma latente de vocal RnB old-school, NAO traz um registro interessante e muito bem trabalhado, que nos deixa querendo mais, e ao mesmo tempo, animados para o seu futuro. É seguro dizer que 2015 será o ano da Nao.

NAO performou na tenda BBC Introducing, destinada a apresentar novos artistas em potenciais no mega Festival Glastonbury, apesar de ser uma apresentação pequena e simples, a cantora empolgou a tímida platéia do local. Não deixe de ver e ouvir também, o registro do cover incrível para Ritual Union do Little Dragon.


Tãlã
tãlã
Talvez a mais subversiva e transgressora de todas, a inglesa Tãlã, nascida em Londres e de ascendência iraniana, se destaca pela evidencia cultural em sua música. Uma multiculturalidade vibrante que passa por referências dos anos noventa num caldeirão dinâmico de sintetizadores, vocais infecciosos e desfragmentados. Possivelmente ela não chegue no apogeu do mainstream, mas certamente, essa é uma das grandes contribuições para a música contemporânea de 2015.

Share Button
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LNUS

Felipe Pedroso, é historiador, curador, pós-graduado em História, Arte e Cultura e especialista em Museografia e Patrimônio Cultural, dentre seus trabalhos, foi colunista web da Revista Trip e TPM e atualmente coordena o núcleo cultural do maior museu histórico a céu aberto do Brasil.

Comments on Facebook