Street art de Lunar New Year

lunar1

luna15

O grafite carrega em sua essência um núcleo contestador, serve como um megafone a vozes silenciadas, vozes que tomam forma através da arte exposta em muros, paredes e fachadas, a arte que se apodera da rua, dos espaços públicos. É nesse sentido que o trabalho do artista equatoriano LNY (Lunar New Year) é realizado, contesta e questiona o resultado direto do imperialismo capitalista imposto na América Latina pelos Estados Unidos: um corpo migrado de uma cultura para outra. Residente entre Cuenco, Seul e Nova York, o artista também aborda como tema de seus protestos artísticos a diáspora, uma das razões pelas quais ele trabalha entre fronteiras e desenha o que seria em sua percepção um novo mundo possível, um mundo imaginário num futuro não tão distante, em ambientes que agregam a presença de seres mitológicos, fantásticos, com um toque todo especial de um simbolismo cheio de significados.

lunar3

luna12

luna10

luna11

luna13

luna14

lunar2

lunar4

lunar5

lunar6

lunar7

lunar8

lunar9

Para conhecer mais da obra e do artista, acesse.

Share Button
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LNUS

Felipe Pedroso, é historiador, curador, pós-graduado em História, Arte e Cultura e especialista em Museografia e Patrimônio Cultural, dentre seus trabalhos, foi colunista web da Revista Trip e TPM e atualmente coordena o núcleo cultural do maior museu histórico a céu aberto do Brasil.

Comments on Facebook