Paisagens soturnas de Fábio Roque

sot01

Fábio_Roque_4

Fábio_Roque_5

Portugal tem se destacado com uma efervescente e calorosa cena artística, dentro dela, existe uma nova e variada safra de artistas prontos para dominar o mundo. Fábio Miguel Roque é um desses destaques, fotógrafo baseado em Lisboa, produz um trabalho bastante singular, suas fotografias emergem como paisagens soturnas carregadas com um toque poético que facilmente poderiam ilustrar cenários de obras de escritores consagrados como Clive Barker e Jonathan Maberry. Em Awake e River, duas de suas séries expostas aqui, o fotógrafo consegue transpor seu espectador a um misto de fascínio e medo, em registros que vislumbram lugares insólitos com elementos urbanos e naturais mesclados a um clima noir elegante, sofisticado e nem por isso menos impactante.

Fábio_Roque_1
Continue Reading

A natureza sombria de Juliette Bates

bates1

A fotógrafa Juliette Bates fez uma série incrível de fotos bastante peculiares, intitulado “Histoires Naturelles”. A predominância do preto e branco, e também de aves e crânios, que encontramos muito em suas fotos: sua série é cheias de mistério e originalidade, e deixando claro seu fascínio pelos animais. Nesta série, Juliette usa diversos tipos de animais, incluindo várias raças de aves, insetos, borboletas, criaturas aquáticas e terrestres.

É visível um clima sombrio e de passagem do tempo refletida nessa obra que depende fortemente de tons de azul e cinza. O esquema de cores reflete a presença de mortalidade. Apesar dos temas recorrentes de morte, também há um vislumbre de imortalidade anexado às imagens.

bates10

bates9
Continue Reading

Os crânios esculpidos de Gregory Raymond Halili

cv1

Acredite, esses belos crânios no estilo fóssil são entalhados a mão e pintados com óleo e ouro em peças de madrepérola bruta. A proeza artística é do pintor filipino Gregory Raymond Halili, conhecido pelo seu delicado trabalho com aquarela – sua nova investida revela um artista inventivo, audacioso e extremamente detalhista. Para ver mais do processo criativo do artista, basta assistir ao vídeo abaixo.

cv2
Continue Reading

Ilustrações dramáticas de Kristian Hammerstad

kd1

kd2

kd3

Com um traço gráfico e colorido que remete a propaganda vintage do início do século XX, as ilustrações do norueguês Kristian Hammerstad – formado na Saint Martins, conhecido centro cultural e artístico em revelar grandes nomes como, nada mais, nada menos do que Alexander McQueen – transportam o espectador para um universo cheio dramático, repleto de crítica e sarcasmo. Entre seus clientes estão The New Yorker, The New York Times Magazine e Wired Magazine.
kd6

Continue Reading

Obscuridade e melancolia nas fotografias de grENDel ART

6815236574_56806eeaa8_b

7759666302_786fc81da5_b

7929872438_6caa073be7_b

João Martins, também conhecido por Grendel Art, é um fotógrafo auto-didata de Portugal, que vive numa pequena vila chamada Golegã. Seu pseudônimo Grendel, vem do nome do monstro do poema anglo-saxão Beowulf. Tendo como sua maior inspiração a música, assim como outros artistas de imagem, tais quais: Mark Wilkinson, Travis Smith, H.R. Giger, Hugh Syme, etc; seu trabalho fotográfico mistura elementos surreais com um toque sombrio e misterioso resultando em imagens fantásticas, dentro da área sci-fi, realizando diversos trabalhos para bandas nacionais e internacionais, e dizendo-se multifacetado:

“Gosto de explorar várias vertentes dentro desta área. Não gosto de me agarrar muito a um único estilo de imagem como se fosse uma assinatura própria, gosto de variar. Comecei na época das analógicas, depois descobri o mundo da fotografia digital e desde então não parei de criar mundos que captam a minha imaginação. É um processo longo, mas vale a pena.”

Continue Reading

A readaptação das fábulas épicas nas ilustrações de Bubug

bub1

bub2A artista e ilustradora polonesa Magdalena, mais conhecida pelo pseudônimo de Bubug, cria uma atmosfera gótica em cores vivas, repleta de detalhes em suas ilustrações. Com influências que vem principalmente de filmes, romances, lendas e contos de fantasia épica e gótica, como as de Tim Burton e George Raymond Richard Martin – a artista cria um universo fantástico que mistura a delicadeza da literatura romântica com o clima sombrio, ambientado em paisagens de bosques e florestas, provavelmente inspirados na própria geografia de seu país, como a famosa e intrigante floresta de árvores tortas.

bub3
Continue Reading

O caleidoscópio sombrio de Dave Razor

razor1

razor2

razor3

razor4

Esse vídeo não é propriamente novo, na verdade trata-se de um trabalho do ano passado do motion designer Dave Razor – que tem uma obra pautada na experimentação e no design conceitual. No filme, o aspirante a cineasta traz a tona uma atmosfera sombria em efeito caleidoscópico, usando do movimento, ruídos e do próprio imaginário social para criar uma narrativa aterrorizantemente bonita e instigante.

Para conhecer mais do trabalho do artista, acesse.

As excêntricas esculturas de vidro de Christina Bothwell

vid1

vid2

cw2

Uma fusão inquietante de vidro, pedra, cerâmica e madeira. O trabalho em escultura da artista Christina Bothwell encanta pela vulnerabilidade de sua transparência e pela brutalidade dos materiais utilizados. Em sua obra, a artista é atraída pelos processos de nascimento, morte e renovação. Suas temáticas geralmente incluem bebês, animais e crianças.

cw3
Continue Reading