Série fotográfica “Jumping” de Stéphane Giner

Quem gosta de fotografia e passa horas procurando trabalhos expressivos em redes como o Flickr, certamente já viu alguma fotografia de Stéphane Giner, ele possui um trabalho fantástico, criativo e muito variado. Praticando alguns experimentos, seu trabalho ganha força em séries fotográficas como essa, intitulada Jumping, uma projeto que exalta a leveza do ser, transmitindo uma sensação de liberdade e desprendimento. Destaca-se também por registrar cenas urbana e retratos. Uma obra concisa e inteligente de encher os olhos.


Continue Reading

Nu e liberdade nas fotografias de Harley Weir

Harley Weir é uma talentosa fotógrafa de Londres e já teve seu trabalho exposto em diversas publicações. Com um trabalho surpreendente, ela capta o estranho e o bonito ao mesmo tempo, transmitindo uma atmosfera etérea e nostálgica sem parecer retrô. Utiliza do nu para transpor emoção em seu trabalho, como a sensação de liberdade, que aparece de forma sutil e singela, sempre associada à natureza, que para a artista é onde reside a pureza da beleza.

Continue Reading

Stay Cool: o espírito jovem no livro de RJ Shaughnessy

Liberdade, espontaneidade e amor durante um verão em Los Angeles! Essa é a proposta do livro Stay Cool, do fotógrafo norte-americano RJ ShaughnessyA ideia era fotografar os momentos que expressassem a essência da juventude e para isso, Shaughnessy acompanhou um grupo de jovens pelas ruas de Los Angeles registrando tudo, legal ou ilegal, que fosse feito durante o dia. O resultado são imagens energéticas, cativantes e muito verdadeiras de uma época que, para muitos, é a fase mais divertida da vida. A obra de RJ é conhecida por captar com perfeição a essência jovem californiana e ele já teve seu trabalho divulgado em publicações como Dazed and Confused e Vice Magazine, além de fotografar campanhas para Levi’s, Nike e Adidas. Quem nunca sentiu na pele essa sensação de liberdade e invencibilidade típica de adolescentes, pode sentir o gostinho através das imagens inspiradoras e quem viveu e se identifica, está registrada no livro a saudade!

Continue Reading

Fotografias intimistas de Rudolph J Razo

O jovem fotógrafo sueco-mexicano Rudolph J. Razo, de 21 anos, começou a fotografar aos 15 anos inspirado no trabalho visual de sua mãe, um amante de paisagens nostálgicas de sua terra. Assim, o produtor musical também é dedicado a capturar momentos quando vê algo que chama a sua atenção, momentos que ocorrem em um estado psicológico que ele, então, tenta imortalizar através de sua câmera, sem uma linha de base, em plena liberdade. “É daqueles momentos em que eu vejo algo incomum que faz a minha mente começa a criar dúvidas e questionamentos”, diz ele a partir de Cidade do México, na esperança de em breve lançar um livro com suas fotografias. Um olhar apurado sobre a auto-intimidade, repleto de sentimentos e cargas emotivas, que transmitem uma aura intimista e delicada de seu trabalho.

Continue Reading