Os paraísos escondidos do Google Street View

oessa1

oessa17

oessa5

“F” é uma grande exploradora do mundo. Criadora do projeto Oessa, seu objetivo é encontrar paraísos escondidos através do Google. A inglesa busca a delicadeza acidental que há nos registros mecânicos do Street View, que tem suas imagens tiradas por carros e máquinas equipadas de câmeras sem qualquer pretensão artística.

Os elementos que compõem a ferramenta – a indicação de pontos cardeais, os botões de zoom, a marca de copyright do Google, etc – são mantidos por F e dão o real sentido à pesquisa: o contraste entre a funcionalidade e a beleza das imagens.
Continue Reading

Hemiptera por Stanislav Ginzburg

ginzburg_collar

Trabalho feito pelo fotografo russo Stanislav Ginzburg, trabalho que incide sobre as maneiras pelas quais morfologia de insetos se assemelha com o florescimento das plantas, bem como a relação entre os seres humanos e o mundo natural. O artista usa a tecnologia de modelagem de computador 3D para criar belíssimas esculturas e incorpora-las nas fotografias. As esculturas de Ginzburg são como espécimes, mas repletas de significados e emoções. É muito interessante saber sobre a forte ligação entre o artista e o que ele criou e vemos isso no resultado da obra que se resulta no conjunto da união do homem, tecnologia e a natureza nesta série com muita delicadeza.

Ginzburg explora em sua série que da o nome de Hemiptera a universalidade da forma biológica através da combinação de chapas fotográficas e imagens tridimensionais geradas por computador para criar esculturas etéreos, trazendo para nós um trabalho bastante singular.

ginzburg_swamp
Continue Reading

Portraits multi-dimensionais criados com o Kinect por Mike Pelletier

ben_tumblr_648

marc_tumblr_648

everyone12_VRay-Physical-Camera_a-copy_648

everyone09_VRay-Physical-Camera_a-copy_648

O artista holandês Mike Pelletier  é um especialista interativo e artista digital. Experimentando novas maneiras de usar o Kinect, da Microsoft, ele usa a ferramenta como um scanner 3D, utilizando os recursos da câmera para criar incríveis portraits multi-dimensionais.

Ao mover a câmera Kinect em torno do objeto o software atualiza constantemente os dados para criar um modelo 3D. Depois de alguns minutos de rastreamento, pode-se obter um modelo bastante detalhado de uma pessoa. “Meu objetivo era criar uma escultura que não poderia existir sem as tecnologias digitais” afirma o artista.  As imagens são impressas em papel metálico e montadas atrás do acrílico Perspex. Um acrílico de alta qualidade para fornecer proteção UV superior.

Continue Reading

Designer na Cidade: O trabalhador industrial glamourizado

gla1

gla2

Os fotógrafos ucranianos Jeleza Rose, Andrew Onufriyenko e a designer Zhanna Syguta-Milova exploram o papel das identidades criativas no cenário urbano, examinando a metrópole pós-soviética – realizaram a composição de ‘Welders’, uma série de retratos irônicos retratando o trabalhador técnico substituído pelo excessivamente resplandecente “designer”. Cada capacete foi feito à mão para descrever as várias estética do empregado em empresas criativas contemporâneas. Impressionante e bem-humorado, os retratos põe-se em causa não só na mudança da atual força de trabalho urbana, mas a nossa evolução em relação a cultura consumista como um todo.

Continue Reading

Super Mario Bros em realidade aumentada – um projeto de Silvia Dal Dosso

ga2

ga3

ga1

Atenção aficcionados por games, já imaginou um jogo completamente interativo na vida real? Pois é, a cidade de Berlim está enlouquecendo por um novo aplicativo viral. Qualquer pessoa com um smartphone pode jogar uma espécie de Super Mario Bros em realidade aumentada, todos buscando capturar o maior número de moedas bitcoin (moeda digital) possíveis em cenários reais. Mas calma, isso ainda não é possível, trata-se de um mini documentário com direção de Silvia Dal Dosso, uma espécie de jogo dentro de um jogo, onde todos os entrevistados foram convidados a imaginar a cidade como parte do aplicativo, o doc traz à tona a discussão da descentralização da moeda através de um Banco Central, algo propagado pela cultura bitcoin que consiste em transações anônimas criptografadas em plataformas P2P. Para um documentário de ficção sobre um jogo fictício criado para uma verdadeira aula de motion graphics, Dosso consegue com maestria explorar o fenômeno bitcoin de uma maneira totalmente envolvente. Seu trabalho, em parte, é dedicado a Bitcoinkiez, um verdadeiro distrito de Berlim, que tem a maior densidade em aceitação de Bitcoin por empresas no mundo todo. Segunda a diretora, crianças, jovens, adultos, mulheres e homens em um futuro próximo poderão jogar Mario em realidade aumentada, pulando em telhados, explorando os rios e arriscando suas vidas em trilhos de trem. As pessoas irão fazer isso para ganhar dinheiro real e/o virtual num futuro que já está aqui e que muito em breve se tornará possível através da criptografia Bitcoin.

O artesanal unido ao tecnológico nos vídeos de Andrew Huang

bj

Andrew Thomas Huang é um cineasta e artista que vive em Los Angeles, e seu trabalho enche os olhos por suas cores, movimentos e materiais utilizados.

Andrew começou sua jornada pelos vídeos fazendo seus próprios efeitos visuais em sua casa, e aprendeu a unir de forma harmoniosa a tecnologia e a arte, esta tendo sido aprimorada na escola de artes da USC. Com o vídeo Doll Face, feito à parte de seu currículo, atingiu repentinamente visibilidade no Youtube (que na época era um site consideravelmente recente) e recebeu uma ligação do escritório de J.J. Abrams, que o encorajou a dirigir vídeos.

Os trabalhos de Andrew são de tirar o fôlego, e exploram a polaridade em cores e movimentos. Dessa polaridade nasceu Solipsist, um vídeo rico em detalhes em que corpos convergem com o infinito, e extremidades se fundem em uma “zona cinzenta”. A mistura de materiais inusitados utilizados em seus vídeos também dá singularidade ao efeito final, com o artesanal que se mistura de forma única ao tecnológico. Andrew também dirige clipes para músicos, já tendo sido convidado para trabalhar com Björk e Sigur Rós.

260812088_640


Continue Reading

Teclado fotográfico

Artista australiano Guy Whitby, aka WorkByKnight (WBK), usando as teclas de teclados de computador e máquinas de escrever, criou retratos  que parecem feitas no estilo de arte 8bit. Retratos da era digital, recriam as imagem de celebridades influentes, músicos e figuras políticas variando de forma atípica. Usando sua mão hábil na manipulação de foto, WBK produz cada peça com muita atenção a cada tecla perfeitamente alinhada, servindo como um único pixel. O artista usa uma variedade de botões encontrados em um mix diversificado de dispositivos e projetos. O resultado é uma arte muito impressionante.

Continue Reading

Instaprint, a máquina que encanta

Em 2011, uma empresa novaiorquina chamada BREAKFAST havia criado um incrível aparelho chamado Instaprint, uma maquininha que em tempo real, imprime fotos tiradas pelo hypíssimo Instagram que quando  ”tagueadas” de uma determinada hashtag em sua descrição, imprimem as fotos em tempo real, com o mesmo processo das Polaroids, onde a cor se dá pelo papel apropiado, sem o uso de uma máquina de tinta. Coisa fina! A Instaprint ainda está em processo e os criadores precisam arrecadar alguns fundos para expandir de vez o que era inicialmente uma simples máquina.

Se quiser conferir mais sobre o projeto, é só entrar no site e conferir o vídeo da idéia principal.