Takenobu Igarashi

Takenobu Igarashi criou um paradigma para a fusão de idéias orientais e ocidentais. Depois de formar-se pela Universidade Tama, Japão, em 1968, Igarashi pós-graduou-se pela Universidade da Califórnia em Los Angeles. Ao voltar ao

Japão abriu seu próprio escritório  em 1970. Grande parte dos trabalhos realizados no seu estúdio envolveu marcas, identidade corporativa, design de ambiente e de produto.

Em 1976, as experiências de Igarashi com alfabetos desenhados em grids isométricos atraíram clientes e reconhecimento internacional. Esses alfabetos evoluíram para esculturas tridimensionais, que Igarashi chama de alfabetos aquitetônicos, e foram aplicados à sinalização como parte de programas de identidade visual. Igarashi consegue inesperada diversidade em seus alfabetos.

Em 1983 começou a desenhar o Calendário de Cartazes Igarashi, nos cinco primeiros anos encomendados pelo MOMA em Nova York e depois, por mais cinco, pela Alphabet Gallery de Tóquio.

Igarashi diz que 95% de seus projetos são baseados num sistema de grid. Seu trabalho é composto a partir de formas elementares: ponto, o elemento mínimo da percepção; linhas, que definem posições e criam limites entre os plano; grids, cujos eixos x e y trazem ordem matemática seu trabalho; superfícies, que podem ser visuais e táteis; planos chapados ou volumétricos; e as formas geométricas básicas de círculo, triângulo e quadrado. Os melhores trabalhos de Igarashi obtêm ilimitabilidade, poder expansivo criado por cor, textura e ambiguidade.

Share Button
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

RPHL

Raphael Maia - 26 anos, recifense, designer gráfico e apaixonado por música, cinema e artes visuais.

Comments on Facebook