The Following: o seriado que une um culto de serial killers e Edgar Allan Poe

tf

O FBI estima que atualmente existam 300 assassinos em série ativos nos Estados Unidos. O que aconteceria se esses assassinos tivessem um modo de se comunicar e se conectar uns com os outros? E se eles fossem capazes de trabalhar em conjunto e formar alianças enquanto deixam um rastro de sangue em todo o país? E se um homem brilhante e carismático, porém um psicótico assassino fosse capaz de uni-los e de formar um culto de assassinos que seguem seu comando?

Essa é a premissa da nova série produzida pelo canal americano Fox e estrelada por Kevin Bacon. O seriado estreou essa semana e tem chamando atenção da mídia e do público. Nela o a ator interpreta Ryan Hardy, um alcoólatra e solitário ex-agente do FBI, que chegou ao apogeu e declínio de sua carreira ao prender Joe Carrol, um notório serial killer responsável pela morte de 14 mulheres.

O jornal The New York Times afirmou que a série é mais assustadora e violenta que Dexter, Breaking Bad e The Walking Dead. De fato, a violência está presente, mas não de forma gratuita, ela corrobora com a trama que se pauta na filosofia de Edgar Allan Poe, ou pelo menos no que Joe Carrol acredita ser sua filosofia, uma equação que iguala morte a beleza. Carrol homenageia os contos O corvo e O gato preto ao tirar os olhos de suas vitimas, pois Poe diz que os olhos são janelas para alma, a verdadeira identidade de uma pessoa. Matar não é suficiente para Joe, ele acredita que seu trabalho é uma forma de arte e redenção.

Alguns dos mais famosos contos de Poe apresentam personagens-artistas que não resistem à inclinação de perpetrar atos criminosos, em outros encontramos criminosos que demonstram possuir capacidades artísticas, provando assim a intenção do autor em unir estes dois grupos através de uma perversidade comum, vendo no artista um duplo do criminoso e no criminoso um duplo do artista.

A figura do duplo não se encontra apenas na faceta artista e criminoso, mas na relação existente entre protagonista e antagonista, a tensão existente entre o agente do FBI e o assassino representa a admiração e repulsa pela semelhança existente entre ambos.

nevermore

Várias referências ao autor são feitas durante a série, uma mulher cobre seu corpo com frases de vários de seus contos e repete as últimas palavras do escritor antes dela se matar “Lord help my poor soul”, outra cena em que “Nevermore” é escrito com sangue na parede e até mesmo o fato de o agente do FBI ter um coração fraco se remete poeticamente ao conto The Tell-Tale Heart. Com uma trama inteligente e instigante The Following une suspense e ação na dose certa.

Por conseqüência, considerando o belo como o meu terreno próprio, perguntei-me: “Qual é o tom para a sua manifestação mais alta?”. Este seria o tema de minha seguinte meditação, e toda a experiência humana nos leva a crer que esse tom é o da tristeza. Qualquer que seja seu parentesco, a beleza, em seu desenvolvimento supremo, induz às lágrimas, inevitavelmente, as almas sensíveis. Assim, a melancolia é o mais idôneo dos tons poéticos. Edgar Allan Poe em A Filosofia da composição.

Share Button
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LNRD

Leonardo Brancaglion

Comments on Facebook