Todo mundo nu para as lentes de Spencer Tunick

Desde 1992, Spencer Tunick viaja o mundo fotografando pessoas despidas em público. México, Israel, Irlanda, Venezuela, Índia, França e mais um bucado de países fizeram parte do seu projeto, que no Brasil, teve o Parque Ibirapuera em São Paulo como cenário. Em cada cidade, Tunick escolhe um local, que pode ser urbano ou repleto de natureza, e nele cria uma instalação com os corpos nus de seus voluntários. Por mais polêmico que o seu trabalho possa parecer, Spencer não tem problemas em conseguir pessoas dispostas a tirar suas roupas e serem fotografadas. No México, por exemplo, 18 mil pessoas se inscreveram para posar e participar dos vídeos que Spencer faz e exibe junto com as fotos em suas exposições. Algumas de suas instalações acabam misturando arte com protesto, como a foto que fez em 2007 junto com ativistas do Greenpeace na maior geleira européia para mostrar a relação do ser humano com o clima e uma foto de 2011 feita no Mar Morto, com o intuito de retratar as condições precárias de cuidado do local.  O corpo nu, as belas paisagens, o número sempre crescente de pessoas fotografadas, as notícias que seu trabalho geram… tudo isso faz de Tunick um dos artistas mais falados da fotografia contemporânea. Mesmo trabalhando no mesmo projeto há 20 anos, ele consegue se renovar e criar imagens memoráveis por onde quer que passe. Dificilmente a obra de Spencer Tunick passaria despercebida!

Se depois de ver as belas imagens feitas por Spencer Tunick você também quer ser um voluntário, é só clicar aqui.

Share Button
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comments on Facebook