Tom: from Finland to the World

Tom7

Tom10

Tom15

Touko nasceu em 1920 no sudoeste da Finlândia. Dentro de casa, criado por pais professores, se apaixonou cedo por literatura, música e artes. Do lado de fora, o garoto era cercado por uma realidade pacata e pouco intelectual tomada por fazendas. Mesmo não se encaixando muito no clima bucólico, logo voltou sua atenção para algo não tão monótono: observar o musculoso vizinho fazendeiro, que se tornaria apenas o primeiro de muitos homens a chamar a sua atenção. Começava aí o primeiro capítulo na história de um tímido artista que mudaria o rumo da cultura gay.

Com 20 anos, Touko, que então estudava publicidade em Helsinki, foi convocado para o exército. A Finlândia entrava na Segunda Guerra Mundial e Touko na sua fase sexual mais ativa: no dia-a-dia militar, ele pôde finalmente realizar suas fantasias. Ao fim da guerra, o garoto voltou para o trabalho criativo. De dia, fazia trabalhos diversos no meio publicitário. À noite, dedicava-se a desenhar os homens que desde cedo permeavam suas fantasias. Só em 1956, depois de um amigo insistir muito, Touko teve a coragem de enviar seu trabalho para uma revista americana sob o pseudônimo de Tom. Nascia então Tom of Finland.


Tom4

Tom2

Tom8

Tom11

tom12

tom14

tom13

Tom6

A demanda pelas suas produções só aumentou a partir disso. Com renome internacional, Tom abandonou a publicidade e passou a viver dos seus desenhos homoeróticos. Apesar de nunca ter sido um consenso entre os críticos de arte, sua obra, que continuaria em plena produção até seus últimos dias de vida em 1991, já foi exposta em museus como MoMA (Musem of Modern Art), em Nova York, e LACMA (Los Angeles County Museum of Art).

Ainda hoje é possível ver seu trabalho sendo revisitado. Recentemente, a marca DSQUARED² lançou sua nova campanha de cuecas com claras referências ao desenhista. No cinema, está previsto para 2015 o lançamento do filme TOM, produção finlandesa que aborda a época em que o artista ficou conhecido nos Estados Unidos.

Desenhando homens fortes de bigode e botas de couro, Tom deu espaço a músculos e erotismo e aos poucos foi moldando uma nova imagem dos homossexuais, em oposição aos estereótipos sem expressão sexual que predominavam o imaginário social em sua época. Muito do que se entende hoje como cultura gay se deve aos sonhos eróticos desse tímido finlandês.

Para saber mais sobre seu trabalho, confira o site da Tom of Filand Foundation.

Share Button
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

NCLS

Nicolas Sales, 20 anos, estudante de jornalismo.

Comments on Facebook