O mercado de armas africano no projeto de arte Ghosts de Ralph Ziman

af1

af2

Existe uma nova África florescendo e se revelando bem aos nossos olhos, e isso não é novidade alguma, essa mudança se da principalmente pelo meio da arte, que agora emerge além da falaciosa visão distanciada e projeta vinda do ocidente cristão, desabrochando um olhar lúcido, de dentro pra fora. Floresce também uma nova safra de artistas africanos que exploram na arte uma forma de contestar, questionar e fazer refletir sobre o próprio continente.

af3

O artista e cineasta sul-africano Ralph Ziman é um desses exemplos, sua série de fotografias e instalações urbanas ‘Ghosts’ é um projeto de arte em resposta ao comércio internacional de armas. O centro de seu trabalho destaca a realidade de que a maior parte desse comércio é voltado na direção da África, posteriormente, abastecendo e financiando os conflitos em todo o continente. O artista usou de arame para recriar o aspecto visual de AK-47s; réplicas de uma arma icônica que passou a ser reverenciada e fetichizada em boa parte do território africano. Concluídas, as armas revestidas de tradicionais contas regionais foram objeto de uma sessão de fotos no centro de Joanesburgo, resultando em uma série de imagens que são vivas, inquietantes e contestadoras numa crítica ferrenha às políticas internacionais que se mantém inertes ao financiamento desses conflitos.

af4

af5

af6

af7

af8

af9

af10

af11

af12

af13

af14

af15

af16

af17

af18

© Ralph Ziman

Dá pra ler uma entrevista do artista falando sobre esse e outros projetos aqui.
via

Share Button
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LNUS

Felipe Pedroso, é historiador, curador, pós-graduado em História, Arte e Cultura e especialista em Museografia e Patrimônio Cultural, dentre seus trabalhos, foi colunista web da Revista Trip e TPM e atualmente coordena o núcleo cultural do maior museu histórico a céu aberto do Brasil.

Comments on Facebook